Musicoterapia

Se gostou do artigo compartilhe!

Musicoterapia

Se ao assistir Dirty Dance você sentia aquela emoção que não sabe explicar, com todo aquele ritmo envolvente e muitas vezes o seu corpo reagindo com aquela gama de estímulos, ou ficando feliz em escutar a música da sua banda predileta, saiba que a música também possui um objetivo clinico, inclusive, a música para fins terapêuticos já é utilizada até mesmo para o trato de animais, alguns outros cientistas mais ousados também experimentaram os efeitos da música em plantas.

A ideia de música como influência terapêutica já é datada desde a época dos antigos helênicos. O conceito de um musico voltado para a saúde física e mental começou formalmente após a Primeira e Segunda Guerra Mundial, quando músicos comunitários de todos os tipos, amadores e profissionais, visitavam as bases hospitalares de veteranos com os mais diversos traumas físicos e emocionais causados na guerra. A antes de qualquer coisa, a incumbência desses músicos era trazer um pouco de paz em um ambiente desolador. Para a surpresa dos próprios músicos, as ​​respostas físicas e emocionais dos pacientes à música levaram os médicos e enfermeiros a solicitarem a contratação de músicos pelos hospitais.

A terapia musical ou musicoterapia pode beneficiar muita gente.A natureza diversa da música significa que ela pode ser aplicada no tratamento de preocupações tanto físicas como psicológicas.Em alguns casos, o uso terapêutico da música tem sido capaz de ajudar as pessoas de maneiras que outras formas de terapia não conseguem alcançar , como às vezes pode provocar respostas que podem não aparecer através de formas mais tradicionais de tratamento.

Se você estiver estressado(quem nunca esta hoje nesse mundo tão corrido né?) e queira relaxar da uma olhada nesse video que separei pra você:

 

Quando as pessoas acham difícil se expressar verbalmente, elas podem mostrar um maior grau de interesse e engajamento na terapia musical do que na forma mais tradicional de terapia.Não é necessário nenhum fundo na música para que uma pessoa se beneficie dessa abordagem.

Como a música pode evocar emoções positivas e estimular centros de recompensas no cérebro , a terapia musical muitas vezes é capaz de aliviar os sintomas de problemas de saúde mental, tais como:

A terapia musical pode avaliar e melhorar o funcionamento cognitivo, social, emocional e motor, e os estudos mostraram resultados positivos entre indivíduos com dificuldades intelectuais ou físicas, lesões cerebrais ou doença de Alzheimer . Este tipo de terapia também foi usado no tratamento de doenças físicas, como câncer e hipertensão.

Os efeitos positivos da terapia musical não se limitam aos que enfrentam problemas físicos e psicológicos graves ou duradouros, e essa terapia pode beneficiar pessoas em diversas situações. A música é frequentemente usada para reduzir os níveis de estresse e a percepção da dor entre as mães no trabalho de parto e tem sido associada a melhorias na autoestima , autoconceito, comunicação verbal, comportamento pro social, habilidades de socialização , coesão do grupo e habilidades de enfrentamento entre outros beneficios.

 

Concluindo o nosso bate-papo

Conseguiram compreender o poder da música na recuperação de uma pessoa enferma, seja o problema psíquico ou do corpo, a musicoterapia tem o poder de reconstruir autoestimas e melhorar a nossa comunicação social devido aos seus efeitos positivos, se você já gostava de música, então já é um importante para manter a sua mente, alma e espirito sãos.

Se gostou do artigo compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *